sábado, 30 de julho de 2016

PARA MEDITAR


Fonte: http://www.asmelhoresfrases.com.br/wp-content/uploads/2016/02/os-sabios-fala.jpg

SESSÃO FOTONOVELA - NUNCA É TARDE DEMAIS PARA AMAR

A fotonovela abaixo pertence à revista Contigo nr. 259, publicada em 18/08/78.
Para ler esta ou outra matéria em tamanho maior, caso use o Explorer ou Chrome, clique sobre a figura com o botão direito do mouse e selecione a opção "abrir link em uma nova guia". Na nova guia, clique com o botão esquerdo do mouse e, pronto, terá acesso a uma ampliação da página. Caso o navegador seja o Firefox, clique sobre a figura com o botão direito do mouse e selecione a opção "abrir em nova aba". Em seguida, proceda como no caso dos dois outros navegadores citados.
Boa leitura!
















sexta-feira, 29 de julho de 2016

SESSÃO CAPAS E PÔSTERES

A capa pertence à revista Contigo nr. 259, publicada em 18/08/78.
Já o pôster é parte da revista Sétimo Céu – Álbum de Ouro – nr. 1 – Cantores da Juventude, publicada em 1967.
Boa diversão!



SESSÃO FOTO QUIZ

A foto da semana passada pertence ao ator e diretor Reginaldo Faria.
Agora tentem descobrir quem é o garotinho da foto.
Eis algumas pistas:
1) Este ator, ainda vivo, nasceu na capital carioca no ano de 1943.
2) Estreou em telenovelas em Rosinha do Sobrado, na TV Globo, no ano de 1965.
3) Participou de novelas como Dez Vidas, na TV Excelsior; O Bem Amado, na Rede Globo e Cidadão Brasileiro, na Rede Record.
Boa diversão!


quinta-feira, 28 de julho de 2016

SESSÃO LEITURA - CULPA - MÁRIO PRATA

O texto abaixo é de autoria de Mário Prata.
Para maiores informações sobre o autor, favor acessar: https://marioprata.net/sabe-o-mario/.
Boa leitura!

CULPA

Por que a culpa?
É o que eu tenho perguntado à minha psicanalista.
No princípio era o verbo e eu achava que só eu me sentia culpado. Com o passar do tempo (e da verba) fui descobrindo que todo criador tem culpa. Não no cartório. Mas na consciência.
Vou tentar explicar.
Todo mundo acha que a pessoa que vive de criar, ou seja, um criador, não faz nada o dia inteiro. Fica só pensando. É verdade. O problema é que ninguém considera o trabalho de pensar como ofício. Daí a culpa ensimesmada. Será que só pode ser considerado trabalhador o sujeito que fica o dia inteiro numa mesa de escritório, ouvindo pela janela olha a uva de Atibaia, melancia barata, melancia barata?
Você vê uma frase num out-door tipo refresca até pensamento. São três palavrinhas mágicas. O sujeito que inventou isso deve ganhar uma fortuna por mês. O que ninguém entende é que ele trabalha há vinte neste ofício. Pode ser que a frase tenha saído de um estalo. Mas um estalo vinte anos depois. Não precisa ser nenhuma brastemp para se ter uma ideia dessas. Ou precisa? Mas o povo pensa: ganhar essa fortuna para escrever uma bobagem dessas?
Cada vez que lanço um livro, estreio uma peça de teatro ou vou ao cinema ver um filme com roteiro meu, me dá pânico. Fico pensando: o pessoal vai pensar que eu escrevi isso na maior moleza. Que eu sou um vagabundo. E eu, realmente, fico achando que sou? Algumas mulheres trabalhadeiras já me jogaram isso na cara. E tome divã!
Para aliviar meu sofrimento, penso no Romário que trabalha umas dez horas por mês e ganha 100 mil dólares. Será que ele tem culpa? O Chico Buarque, que fica meses sem trabalhar, jogando futebol, será que ele acorda com culpa? E o Erasmo Carlos, tem uma culpa tremendona?
Vou almoçar fora e quase emendo com o fim do dia. Bebendo cerveja. Mas pensando. Pensando nessas besteiras que vocês estão a ler agora. Depois, no fim do mês, vou receber a grana de um simpático funcionário que deve – com certeza – ganhar menos do que eu para trabalhar ali, o mês inteiro. Fazendo o meu cheque. Não tem jeito de não bater a culpa.
Juro que eu trabalho, gente. Penso, invento, crio. E esses funcionários fantasmas, que trabalham em várias repartições e nunca comparecem? Será que eles não têm culpa? Será que só eu me sinto culpado neste país?
Uma vez perguntei para o Chico Buarque, que acabava de acordar às duas da tarde, se ele não tinha culpa. Já tive. Superei. E o Caetano Veloso que nunca acorda antes das quatro (da tarde)?
Conta uma lenda que quando Einstein esteve no Brasil foi recepcionado pelo Austregésilo de Athayde. O imortal andava com um caderninho para ir anotando as ideias para seus livros e ensaios. Perguntou se o genial Einstein não fazia o mesmo. No que ele respondeu: Não. Só tive uma ideia na vida. E o pior, é que essa ideia tinha só três letrinhas. Aquela famosa língua dele para fora denota um certo sinal de culpa. Deve ter morrido, relativamente, cheio de culpas.
Foram anos e anos de culpa para conseguir escrever esta crônica. Mas saiu. Mas não adiantou nada. Continuo com culpa. Acho que eu nunca deveria ter saído do Banco do Brasil. Não bater ponto desnorteia a minha vida.

SESSÃO ABERTURA DE NOVELA - JOIA RARA

A novela Joia Rara foi apresentada pela Rede Globo no horário das 18h de 16 de setembro de 2013 a 5 de abril de 2014.
O tema musical de abertura era Joia Rara, interpretado por Gilberto Gil.
Para maiores informações sobre a novela, favor acessar: http://www.teledramaturgia.com.br/joia-rara/.
Boa diversão!

video


LETRA

JOIA RARA

Ontem veio a chuva
Hoje veio o vento
A qualquer momento
O fogo virá

Coração vadio
Tem que estar atento
Pois cada elemento
Terá seu lugar

Água e ar e fogo
Terra pedregosa
Pedra preciosa
Tudo a merecer

Um canto na alma
Um tapa na cara
Uma joia rara
Um tanto sofrer

Uma joia rara
Um tanto sofrer

No meio do rio
A voz do barqueiro
Lança o desafio
Buda há de escutar

No meio da noite
No meio do frio
Ao fisgar do açoite
Buda há de encontrar

Justo, justo meigo
Entre o belo e o feio
Longe do receio
Perto do Sonhar

Onde o amor se esconde
Onde o amor se ampara
Uma joia rara
Um certo penar

Uma joia rara
Um certo penar

quarta-feira, 27 de julho de 2016

SESSÃO SAUDADE - LIDOKA (FRENÉTICAS)

Alguns temas de novelas tornam-se inesquecíveis e vez ou outra voltam na cabeça das cabeças, que saem cantarolando por aí.
Um desses temas é o da novela Dancin’ Days, de mesmo nome da história, interpretado por Frenéticas.
Essa semana, uma das vozes do conjunto se calou para sempre. Trata-se de Lidoka.


Fonte: https://abrilveja.files.wordpress.com/2016/07/entretenimento-lidoka-as-freneticas.jpg?quality=70&strip=all&w=680&h=453&crop=1

Obrigado, Lidoka, pela alegria, irreverência e talento com que nos brindou!
Descanse em paz!
Com o objetivo de homenageá-la, apresentamos abaixo dois vídeos. No primeiro, junto com o grupo Frenéticas, ela interpreta o grande sucesso desse conjunto, Dancin’ Days. No segundo, exercendo seu lado poeta, ela declama, de sua autoria, o poema Novo Enredo II.

PRIMEIRO VÍDEO

video

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=0Iy7__AcDbY

LETRA

Abra suas asas
Solte suas feras
Caia na gandaia
Entre nessa festa

E leve com você
Seu sonho mais lou
Ou, ou, ou, louco
Eu quero ver esse corpo
Lindo, leve e solto

A gente às vezes
Sente, sofre, dança
Sem querer dançar

Na nossa festa
Vale tudo
Vale ser alguém
Como eu
Como você

Abra suas asas
Solte suas feras
Caia na gandaia
Entre nessa festa

E leve com você
Seu sonho mais lou
Ou, ou, ou, louco
Eu quero ver esse corpo
Lindo, leve e solto

A gente às vezes
Sente, sofre, dança
Sem querer dançar

Na nossa festa
Vale tudo
Vale ser alguém
Como eu
Como você

A gente às vezes
Sente, sofre, dança
Sem querer dançar

Na nossa festa
Vale tudo
Vale ser alguém
Como eu
Como você

Dance bem
Dance mal
Dance sem parar
Dance bem
Dance até
Sem saber dançar

Dance bem
Dance mal
Dance sem parar
Dance bem
Dance até
Sem saber dançar

Na nossa festa
Vale tudo
Vale ser alguém
Como eu
Como você

Na nossa festa
Vale tudo
Vale ser alguém
Como eu
Como você

Na nossa festa
Vale tudo
Vale ser alguém
Como eu
Como você

Dance bem
Dance mal
Dance sem parar
Dance bem
Dance até
Sem saber dançar

Dance bem
Dance mal
Dance sem parar
Dance bem
Dance até
Sem saber dançar

Dance bem
Dance mal
Dance sem parar
Dance bem
Dance até
Sem saber dançar

Dance bem
Dance mal
Dance sem parar
Dance bem
Dance até
Sem saber dançar


SEGUNDO VÍDEO

video



SESSÃO HUMOR

Um homem é parado pela polícia, depois de ser perseguido em alta velocidade:
– Sabe, foi a coisa mais divertida que me aconteceu hoje – diz o policial.
Se me der uma boa desculpa, não registro a multa.
– Há três semanas, minha mulher me trocou por um policial – explica o homem. Quando vi o seu carro vindo, achei que o senhor queria devolvê-la!

terça-feira, 26 de julho de 2016

SESSÃO REMAKE MUSICAL - BEAUTIFUL - PABLO URRUTIA

A canção Beautiful, originalmente interpretada por Marillion, é apresentada no vídeo abaixo por Pablo Urrutia.
Para ouvir a versão original, favor acessar: http://biscoitocafeenovela.blogspot.com.br/2016/07/sessao-tunel-do-tempo-musical-beautiful.html.
Boa diversão!

video


LETRA

BEAUTIFUL

Everybody knows that we live in a world
Were they give bad names to beautiful things
Everybody knows that we live in a world
Where we don't give beautiful things a second glance

Heaven only knows that we live in a world
Where what we call beautiful is just something on sale
People laughing behind their hands
As fragile and the sensitive
Are given no chance

And the leaves turn from red to brown
To be trodden down... To be trodden down
And the leaves turn from red to brown
Fall to the ground... Fall to the ground

We don't have to live in a world where we give bad
Names to beautiful things
We should live in a beautiful world
We should give beautiful a second chance

And the leaves fall from red to brown
To be trodden down... To be Trodden down
And the leaves turn green to red to brown
Fall to the ground... And get kicked around

You strong enough to be
Have you the faith to be
Insane enough to be
Honest enough to say
Don't have to be the same
Don't have to be this way
C'mon and sign your name
You wild enough to remain beautiful?
Beautiful

All the leaves turn from red to brown
To be trodden down... Trodden down
And we fall green to red to brown
Fall to the ground... But we can turn it around

You strong enough to be
Why don't you stand up and say
Give yourself a break
They'll laugh at you anyway
So why don't you stand up and be: Beautiful

Black, white, red, gold and brown
Where stuck in this world
Nowhere to go
Turning around
What are you so afraid off?
Show us what you're made of
Be yourself and be beautiful
Beautiful

TRADUÇÃO

BELO

odos sabem que vivemos num mundo
Em que eles dão nomes ruins para coisas belas
Todos sabem que vivemos num mundo
Onde não damos ao belo uma segunda olhada

Só o Céu sabe que vivemos num mundo
Onde chamamos de bonito só o que está em promoção
Pessoas rindo atrás de suas posses
Enquanto aos frágeis e aos sensíveis
Não são dadas chances

E as folhas tornam do vermelho ao marrom
Para serem pisadas... para serem pisadas
E as folhas tornam do vermelho ao marrom
Caem no chão... caem no chão

Nós não temos que viver num mundo
Onde damos nomes ruins a coisas belas
Nós deveríamos viver num mundo belo
Deveríamos dar ao que é belo uma segunda chance

E as folhas tornam do vermelho ao marrom
Para serem pisadas... para serem pisadas
E as folhas tornam-se verdes, vermelhas e marrons
Caem no chão... e são chutadas

Você é forte o suficiente pra ser
Você tem a fé suficiente pra ser
Insano o suficiente pra ser
Honesto o suficiente pra dizer
Não tem que ser o mesmo
Não tem que ser desse jeito
Vamos lá, e assine o seu nome
Você é louco o suficiente pra se manter belo?
Belo

E as folhas tornam do vermelho ao marrom
Para serem pisadas... para serem pisadas
E todos nos tornamos verdes, vermelhos e marrons
E caímos no chão... mas podemos mudar isso

Você é forte o suficiente pra ser
Por que não se levanta e diz
Se dê um tempo
Eles irão rir de você de qualquer forma
Então por que você não se levanta e seja belo

Preto, branco, vermelho, dourado e marrom
Estamos presos neste mundo
Sem ter pra onde ir
Dê a volta por cima
Do que você tem medo?
Mostre do que você é feito
Seja você e seja belo
Belo

Fonte da letra e da tradução com adaptações: https://www.vagalume.com.br/marillion/beautiful-traducao.html

SESSÃO TÚNEL DO TEMPO MUSICAL - BEAUTIFUL - MARILLION

A canção Beautiful, interpretada por Marillion, fez parte da trilha sonora da novela Cara e Coroa, apresentada pela Rede Globo no horário das 19h de 24 de julho de 1995 a 30 de março de 1996.
Para maiores informações sobre a novela, favor acessar: http://www.teledramaturgia.com.br/cara-e-coroa/.
Boa diversão!

video


LETRA

BEAUTIFUL

Everybody knows that we live in a world
Were they give bad names to beautiful things
Everybody knows that we live in a world
Where we don't give beautiful things a second glance

Heaven only knows that we live in a world
Where what we call beautiful is just something on sale
People laughing behind their hands
As fragile and the sensitive
Are given no chance

And the leaves turn from red to brown
To be trodden down... To be trodden down
And the leaves turn from red to brown
Fall to the ground... Fall to the ground

We don't have to live in a world where we give bad
Names to beautiful things
We should live in a beautiful world
We should give beautiful a second chance

And the leaves fall from red to brown
To be trodden down... To be Trodden down
And the leaves turn green to red to brown
Fall to the ground... And get kicked around

You strong enough to be
Have you the faith to be
Insane enough to be
Honest enough to say
Don't have to be the same
Don't have to be this way
C'mon and sign your name
You wild enough to remain beautiful?
Beautiful

All the leaves turn from red to brown
To be trodden down... Trodden down
And we fall green to red to brown
Fall to the ground... But we can turn it around

You strong enough to be
Why don't you stand up and say
Give yourself a break
They'll laugh at you anyway
So why don't you stand up and be beautiful

Black, white, red, gold and brown
Where stuck in this world
Nowhere to go
Turning around
What are you so afraid off?
Show us what you're made of
Be yourself and be beautiful
Beautiful

TRADUÇÃO

BELO

odos sabem que vivemos num mundo
Em que eles dão nomes ruins para coisas belas
Todos sabem que vivemos num mundo
Onde não damos ao belo uma segunda olhada

Só o Céu sabe que vivemos num mundo
Onde chamamos de bonito só o que está em promoção
Pessoas rindo atrás de suas posses
Enquanto aos frágeis e aos sensíveis
Não são dadas chances

E as folhas tornam do vermelho ao marrom
Para serem pisadas... para serem pisadas
E as folhas tornam do vermelho ao marrom
Caem no chão... caem no chão

Nós não temos que viver num mundo
Onde damos nomes ruins a coisas belas
Nós deveríamos viver num mundo belo
Deveríamos dar ao que é belo uma segunda chance

E as folhas tornam do vermelho ao marrom
Para serem pisadas... para serem pisadas
E as folhas tornam-se verdes, vermelhas e marrons
Caem no chão... e são chutadas

Você é forte o suficiente pra ser
Você tem a fé suficiente pra ser
Insano o suficiente pra ser
Honesto o suficiente pra dizer
Não tem que ser o mesmo
Não tem que ser desse jeito
Vamos lá, e assine o seu nome
Você é louco o suficiente pra se manter belo?
Belo

E as folhas tornam do vermelho ao marrom
Para serem pisadas... para serem pisadas
E todos nos tornamos verdes, vermelhos e marrons
E caímos no chão... mas podemos mudar isso

Você é forte o suficiente pra ser
Por que não se levanta e diz
Se dê um tempo
Eles irão rir de você de qualquer forma
Então por que você não se levanta e seja belo

Preto, branco, vermelho, dourado e marrom
Estamos presos neste mundo
Sem ter pra onde ir
Dê a volta por cima
Do que você tem medo?
Mostre do que você é feito
Seja você e seja belo
Belo

Fonte da letra e da tradução com adaptações: https://www.vagalume.com.br/marillion/beautiful-traducao.html